Topo
Terra à vista!

Terra à vista!

Categorias

Histórico

Como o Instagram está arruinando a ponte de "Big Little Lies"

Felipe van Deursen

2008-07-20T19:14:40

08/07/2019 14h40

Bixby Bridge (foto: iStock)

36º22'N, 121º54'O
Ponte de Bixby Creek
Monterey, Califórnia, Estados Unidos

Uma estrada imaculada feito grama de Wimbledon no primeiro dia. Mulheres ricas ao volante. Os problemas escondidos atrás dos óculos escuros, os dilemas distribuídos entre o cotovelo na janela e a mão nos cabelos. A cara de uma ressaca de segredos acumulados. As ondas explodindo nas pedras lá embaixo. O céu nublado de um jeito que só quem gosta de frio no litoral entende. Aquela ponte e seu arco, entre as enjuntas, rumo ao abismo. Tudo embalado pela música de Michael Kiwanuka. Uma abertura que faz jus à série que introduz.

via GIPHY

Veja também

É difícil para quem assiste a Big Little Lies, da HBO, imaginar que o que vem se passando em seu cenário mais famoso seja isto:

"Um trailer de comida estacionado, com uma fila de clientes. Motoristas de ônibus que bloqueiam saídas. Turistas apoiados em pedras, inclinando-se para fazer selfies. Carros tentando fazer retornos na rodovia. Outros estacionados um ao lado do outro, pisca-alerta ligado. Pessoas pulando entre os veículos, quase provocando acidentes potencialmente mortais."

O relato é de uma reportagem do Santa Cruz Sentinel, jornal publicado no condado de Santa Cruz, vizinho do condado de Monterey, onde fica o objeto que vem atraindo toda essa gente, mas que, dada a sua natureza (é uma ponte em uma rodovia, entre o oceano e as montanhas), não tem estrutura própria para receber multidões a passeio. A ponte de Bixby Creek virou uma lâmpada de selfies para os mosquitos das redes sociais.

"Nos fins de semana e feriados é como estacionamento de supermercado", segue a reportagem. Tudo tende a ficar caótico nesses dias porque não há sinal de celular, então não tem Waze, Google Maps ou coisa do tipo para avisar que o trânsito está travado, dê meia-volta, é melhor nem tentar, vai parar tudo.

Então, as pessoas chegam, e chegam, e chegam. O telefone de emergência na pista é usado para pedir pizza. Na falta de um banheiro nas redondezas, o acostamento vira depósito de fraldas usadas.

(Foto: iStock)

MAIS QUE O CENÁRIO DE UMA SÉRIE DE SUCESSO

Mas tudo isso só para ver a ponte que aparece em uma série? Não só. Big Little Lies era para ser uma minissérie de temporada única, baseada em um livro homônimo. Só que o sucesso foi grande, os prêmios se acumularam, a crítica e o público adoraram (95% no Rotten Tomatoes, nota 8,6 no IMDb) e aí o elenco já estrelado (Reese Witherspoon, Nicole Kidman, Laura Dern…) ganhou não só uma segunda temporada, mas uma segunda temporada com Meryl Streep.

Ainda assim, isso não explica a popularidade da ponte (que, em termos práticos, é apenas um cenário, sem nenhuma importância maior na trama, pelo menos até este momento). É que a Bixby Creek Bridge não é só a ponte de Big Little Lies. Ela é uma das pontes mais famosas da Califórnia, é a ponte de comerciais da Ferrari, da BMW e da cerveja Corona. É a ponte de GTA V e a música do Death Cab for Cutie. Está em um filme de Clint Eastwood (Perversa Paixão, de 1971) e em uma série de 1969, Then Came Bronson (que tinha no elenco Bruce Dern, pai de Laura Dern).

A ponte de Bixby Creek é um dos enquadramentos mais famosos de uma das paisagens rodoviárias mais bonitas do mundo, a Big Sur, um pedaço da costa central da Califórnia em que a cordilheira e o Pacífico se encontram dramaticamente. Tanto que os 116 km da Highway 1 que separam a vila litorânea de Cambria da comunidade de Carmel Highlands, em Monterey, foram os primeiros a receberem o selo de estrada cênica, uma designação do estado da Califórnia, em 1966.

Convenhamos, não é dos lugares mais práticos para receber excursões de turistas (foto: iStock)

São mais de 50 anos de fama na cultura popular, e as coisas escalaram muito rápido nessa década. O departamento de turismo tem vendido com mais intensidade a ponte em mercados d'álem-mar, especialmente a China. Juntemos no caldo a explosão do Instagram, das câmeras de celular e das selfies, e a situação é essa. Em 29 de dezembro de 2018, moradores e empresários da região fizeram uma manifestação na ponte chamada "O apelo do Big Sur", pedindo aos visitantes mais respeito à região. Dois dia antes, o site de viagem americano TravelPulse colocou a Bixby Creek no primeiro lugar de uma lista dos lugares mais "instagramáveis" de 2019.

Mesmo quem ache que todas essas críticas sejam atitude de mimimilionário elitista precisa entender que se trata de um lugar delicado. Essa ponte de 85 m de altura fica em uma área de natureza preservada. Além do mais, integra uma malha rodoviária, logo precisaria de uma estrutura turística com segurança e vigilância, que por ora não tem. 

Fora que é uma ponte construída em 1932, faz parte da história local. Por muito tempo, ela tinha uma relação meio torta com o Brasil. Na serra ao sul da construção, ficava o rancho Brazil, que tinha esse nome por pertencer ao açoriano Antonio Brazil. A propriedade de cerca de 500 hectares funcionou por quase um século, até ser vendida em 1977 a Allen Funt, mago da televisão e criador do Candid Camera, um dos pioneiros das pegadinhas na TV.

Pegadinha mesmo deve ser chegar lá e imaginar a Zoë Kravitz gritando por dentro enquanto corre naquela estrada linda, mas o que você vê mesmo é papel higiênico sujo no acostamento.

Sobre o autor

Felipe van Deursen é jornalista de história. Autor do livro 3 Mil Anos de Guerra (Ed. Abril), foi editor da Superinteressante e da Mundo Estranho e colunista da Cosmopolitan. Gosta de batata, de estudar e de viajar.

Sobre o blog

Os lugares mais incríveis e surpreendentes do mundo e a história (nem sempre tão bela nem tão ensolarada) que cada um deles guarda. Um blog para quem gosta de saber onde está pisando.